Segunda-feira, 27 de Setembro de 2021
Telefone: (54) 3383 3400
Whatsapp: (54) 9 9999-7374
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
25°
12°
15°C
Espumoso/RS
Tempo limpo
No ar: Super Parada
Ao Vivo: Super Parada
Geral

Preço da casa própria fecha julho com maior alta mensal em sete anos

Preço da casa própria fecha julho com maior alta mensal em sete anos
04.08.2021 08h43  /  Postado por: Luzia Camargo

Os brasileiros que pensam em realizar o sonho da casa própria não têm muitos motivos para comemorar, já que o preço médio dos imóveis construídos abriu o segundo semestre com a maior alta mensal desde agosto de 2014, segundo dados do Índice FipeZap, que acompanha a variação do metro quadrado nas 50 principais cidades do Brasil.

De acordo com o índice divulgado nesta quarta-feira (4), o preço médio de venda de imóveis residenciais ficou 0,64% mais caro em julho. O número, que corresponde à maior variação percentual desde os 0,68% de agosto de 2014, mantém a trajetória de alta do indicador.

Com a movimentação, o preço médio do metro quadrado construído no Brasil subiu para R$ 7.702. Assim, para comprar um imóvel padrão, com 65 m² e dois quartos é preciso desembolsar, em média, R$ 500 mil.

As recentes variações correspondem ainda a uma alta nominal acumulada de 2,82% nos sete primeiros meses de 2021 e de 5,13% nos últimos 12 meses. Em ambos os casos, a variação apresentada pelo indicador é inferior à inflação oficial calculada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para o período.

A alta nominal do FipeZap em julho foi impulsionada pelas variações de preço registradas em 15 das 16 capitais monitoradas, com destaques para Vitória (+2,74%), Curitiba (+1,79%), Goiânia (+1,75%), Florianópolis (+1,60%), Brasília (+1,59%), Fortaleza (+1,18%), Manaus (+1,14%) e Porto Alegre (+0,98%).

Municípios

A liderança do índice ocorre com a variação de 0,42% dos valores na capital paulista ao longo do mês passado. Ao mesmo tempo, a alta verificada na capital fluminense foi de 0,21%, o que faz o preço médio dos imóveis anunciados na Cidade Maravilhosa chegar a R$ 9.565.

Na terceira colocação do índice, Brasília (DF) se manteve mais uma vez na frente de Balneário Camboriú (SC), Florianópolis (SC) e Itapema (SC) com o preço médio do metro quadrado construído estimado em R$ 8.469, contra R$ 8.278 e R$ 8.027 das cidades catarinenses.

Na outra ponta do índice, a cidade de Betim (MG) segue com o metro quadrado mais barato do Brasil, de R$ 3.077. O município mineiro é seguido por São José dos Pinhais (PR) e Pelotas (RS). Nos municípios, cada espaço mínimo de terra está avaliado em R$ 3.670 e 3.727, respectivamente.

Fonte: Correio do Povo

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.