Segunda-feira, 14 de Junho de 2021
Telefone: (54) 3383 3400
Whatsapp: (54) 9 9999-7374
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
20°
12°C
Espumoso/RS
Tempo limpo
No ar: Manhã Líder
Ao Vivo: Manhã Líder
Bom Dia Líder

Inter leva 3 a 1 do Vitória no Beira-Rio e está eliminado da Copa do Brasil

Inter leva 3 a 1 do Vitória no Beira-Rio e está eliminado da Copa do Brasil
11.06.2021 06h38  /  Postado por: Roger Nicolini

O Inter não aprendeu com os seus erros. Voltou a ter um jogador expulso, mais uma vez não jogou bem e, desta vez, pagou um preço caro. A derrota por 3 a 1 no Beira-Rio, na noite desta quinta-feira, diante do Vitória, resultou na precoce eliminação na terceira fase da Copa do Brasil.

Os gols foram marcados no segundo tempo. Samuel abriu o placar para o Vitória, e Johnny empatou para o Inter. Dois minutos depois, em um golaço, Eduardo colocou os visitantes novamente em vantagem. No fim, Guilherme Santos selou a classificação. Mais uma vez, Pedro Henrique foi expulso e comprometeu. A derrota ainda tem impacto financeiro, já que o Inter deixa de receber a premiação da CBF pela classificação na competição.

Agora, o Vitória aguarda o sorteio da CBF, ainda sem data definida, para conhecer seu adversário na próxima fase da competição. O Inter, eliminado, enfrenta o Bahia, no Pituaçu, no domingo, às 20h30min, pela terceira rodada do Brasileirão.

Inter desperdiça chances

O Inter entrou para a partida com mudanças no ataque. Thiago Galhardo fez dupla com Yuri Alberto, em uma equipe formatada para atuar com dois atacantes. Ainda teve Johnny. na volância, e Edenilson, Patrick e Taison no meio. No gol, Daniel retomou a posição.

Aparecendo bem em diferentes setores do campo, Taison foi o destaque do início da partida. Foi ele quem teve a primeira oportunidade mais clara, após jogada de Moisés. O lateral roubou no meio, avançou com ela dominada em velocidade e abriu para Taison na direita. Ele chutou cruzado, com a bola tirando tinta da trave de Lucas Arcanjo.

Aos 35, em lance confuso e muito rápido, as duas equipes tiveram chance de marcar. Primeiro, Ygor Catatau foi até a linha de fundo e bateu cruzado. A bola assustou Daniel e pegou na trave. No lance seguinte, em contra-ataque, Taison foi acionado em velocidade e obrigou Lucas Arcanjo a espalmar para escanteio.

O goleiro do Vitória se destacou. O Inter ensaiou pressão e finalizou em sequência, obrigando Arcanjo a salvar os visitantes. No total, foram 9 chutes a gol do Inter, contra apenas 1 do Vitória na etapa inicial.

Teve até bola na trave, no último lance. Em falta de muito longe, Moisés arriscou forte, e a bola se chocou violentamente contra a trave direita de Lucas Arcanjo, e se perdeu no rebote. Assim, o placar foi ao intervalo zerado.

Expulsão e implosão colorada

Logo no início do segundo tempo, o Inter reviveu um drama do jogo passado. Em um lance bem parecido, envolvendo o mesmo personagem. O zagueiro Pedro Henrique levou o segundo cartão amarelo após deixar o pé alto em Guilherme. A expulsão foi semelhante ao da etapa inicial da partida contra o Vitória, na qual o defensor também teve a chance de recolher o pé na dividida e não o fez.

Para corrigir o sistema defensivo, Ramírez sacou Thiago Galhardo e colocou em campo o zagueiro Lucas Ribeiro. O Vitória, com um a mais e precisando do resultado, se atirou para o ataque. Apesar disso, com pouco repertório na frente, foi o Inter quem criou a primeira chance após a expulsão. De novo Taison, acionando o lateral Saravia dentro da área. Ele finalizou fraco, em cima de Lucas Arcanjo, cara a cara com o goleiro.

A superioridade numérica dos visitantes logo se transformou em gol. Roberto acionou Dinei na esquerda, que finalizou com muita força. O chute violento bateu no travessão, e nenhum defensor do Inter saiu no rebote. Assim, coube a Samuel se apresentar e, com calma, esperar a bola ficar na feição para, de cabeça vencer o goleiro Daniel e colocar o Vitória em vantagem no Beira-Rio.

E, por pouco, dois minutos depois, o Vitória não fez o placar necessário para ficar com a vaga no tempo normal. Com o Inter abalado e ainda assimilando o gol, o Vitória encaixou mais um ataque. Após bate e rebate, ela sobrou na entrada da área para Dinei, que chutou forte, por cima do travessão, desperdiçando a chance de ampliar.

Mas foi o Inter quem chegou a igualdade. Em cobrança de falta, Patrick escorou para o meio da área, e Johnny cabeceou. O goleiro Lucas Arcanjo chegou a tocar nela, mas não evitou o empate. No entanto, a alegria não durou muito. Dois minutos depois, Eduardo arriscou de fora da área e marcou um golaço. A bola pegou efeito e morreu no ângulo esquerdo de Daniel.

Aos 40, o golpe final. Guilherme Santos aproveitou cruzamento da direita, subiu mais que a zaga do Inter e cabeceou para sacramentar a classificação do Vitória às oitavas de final da competição, eliminando precocemente o Inter.

Copa do Brasil – jogo de volta da terceira fase

Inter 1

Daniel; Saravia, Pedro Henrique, Cuesta e Moisés; Johnny (Boschilia), Edenilson, Patrick e Taison (Mauricio); Yuri Alberto (Caio Vidal) e Thiago Galhardo (Lucas Ribeiro). Técnico: Martin Anselmi

Vitória 3

Lucas Arcanjo; Raul Prata, Marcelo Alves, Wallace Reis e Roberto; Mateus Moraes (David), Gabriel Bispo, Pablo Siles (Dinei) e Soares (Guilherme Santos); Samuel (Eduardo) e Ygor Catatau (Fernando Neto). Técnico: Ramon Menezes

Gols: Samuel (24/2T) Johnny (32/2T); Eduardo (34/2T) e Guilherme Santos (40/2T)

Cartões amarelos: Pedro Henrique (Inter); Pablo, Marcelo Alves e Samuel (Vitória)

Cartões vermelhos: Pedro Henrique e Boschilia (Inter)

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Data e hora: 10/06, às 21h30min

Fonte: Correio do Povo

Foto: Mauro Schaefer

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.