Domingo, 26 de Setembro de 2021
Telefone: (54) 3383 3400
Whatsapp: (54) 9 9999-7374
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
25°
12°
20°C
Espumoso/RS
Tempo limpo
No ar: Domingão Sertanejo
Ao Vivo: Domingão Sertanejo
Bom Dia Líder

Tio Hugo completa 21 anos nesta sexta-feira

Tio Hugo completa 21 anos nesta sexta-feira
16.04.2021 07h45  /  Postado por: Roger Nicolini

O Município de Tio Hugo fora criado pela Lei 10.764 de 16 de abril de 1996.

Anteriormente a emancipação, as áreas territoriais eram pertencentes a três municípios, a saber, Ibirapuitã, com uma área de 42,45 km2, com as localidades de Linha Graeff e Linha Machado, Ernestina, com uma área de 41,94 km2, com as localidades de Posse Gonçalves, Posse Barão e Posse O’Ely e Victor Graeff, com uma área de 26,61 km2, com as localidades de 2º Distrito de Polígono do Erval e 5º Distrito de Tio Hugo. O processo emancipatório se deu a partir do 5º Distrito de Tio Hugo, área pertencente a Victor Graeff ( Distrito criado através da Lei nº 056/90 de 14/08/90), no ano de 1995. A idealização de emancipação iniciou no ano de 1993.

A primeira reunião ocorreu no Pavilhão da Comunidade do Loro, em novembro de 1994, com a comissão provisória da emancipação e população que ali residia. As reuniões prosseguiram em todas as demais comunidades, ou seja, na comunidade da Nossa Senhora Salete, São Paulo, Divino Espírito Santo, Polígono do Erval, na sede (Salão Schuster) e na Barragem (sede do Clube de Mães ALBE).

O processo de emancipação fora protocolado na Assembleia Legislativa do Estado em 26/01/1995. Primeiramente, fora solicitada a credencial da Comissão Emancipacionista com vistas a emancipação – nº Protocolo/Processo 02946-01.00 (AL RS 95,3). A Credencial da Comissão Emancipatória fora expedida em 10/02/1995, pelo então Presidente da Assembleia Legislativa e fora assim constituída:

  • Presidente: Gilmar Mühl
  • Vice-presidente: Arlindo Kerber
  • lº Secretário: Verno Aldair Muller
  • 2º Secretário: Edenor Wiedthauper
  • 1º Tesoureiro: Sady Granja
  • 2º tesoureiro: Carlos Domingos Muttoni
  • Conselho Fiscal: Clóvis Gilberto Groth, Hilmo Muller, Luiz Afonso Weiler e Luiz Carlos Crestani
  • Suplentes: Alvori Sippel, Antonio César Cimarosti, Derli Bortolomedi e Dirceu Luiz Mann.

Após, a Comissão Emancipacionista encaminhou o Projeto com vistas à emancipação, protocolado sob o nº 2946-0100/95-3, sendo um dos requisitos para a efetivação do mesmo a realização de plebiscito nas localidades que fariam parte do novo município.

O Projeto de Lei nº 242/95, que autoriza a realização plebiscitária para emancipação da localidade do 5º distrito de Tio Hugo, fora aprovado em 08/06/95 – na Assembleia Legislativa. O Governo do Estado vetou a mesma em 13/07/95. A AL derrubou o veto do governador com 30 votos contra 19. A consulta plebiscitária em Tio Hugo fora realizada em 24/03/96, com a participação de todos os eleitores autorizados pelo TSE, com 93% dos votos “SIM” a favor da emancipação. Fora publicado no Diário Oficial em 17/04/1996 a Lei de criação do município de Tio Hugo.

O lema da Proposta de Emancipação de Tio Hugo fora: “Emancipar para desenvolver”. A instalação da primeira Administração Pública Municipal ocorreu somente em 1º/01/2001, considerando que a eleição que elegeu o primeiro prefeito municipal e os vereadores da Câmara Municipal, ocorreu somente em 03/10/2000

A instalação da primeira administração pública municipal ocorreu somente em 1º/01/2001, considerando que a eleição que elegeu o primeiro prefeito municipal e os vereadores da Câmara Municipal, ocorreu somente em 03/10/2000.

O prefeito Gilso Paz dá seu depoimento sobre os 21 anos de Tio Hugo.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.