Sábado, 23 de Janeiro de 2021
Telefone: (54) 3383 3400
Whatsapp: (54) 9 9999-7374
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Ensolarado com muitas nuvens
27°
18°
26°C
Espumoso/RS
Ensolarado com muitas nuvens
No ar: Encontro de Bandas
Ao Vivo: Encontro de Bandas
Notícias

Passo Fundo continua em bandeira vermelha e Cruz Alta na cor laranja

Passo Fundo continua em bandeira vermelha e Cruz Alta na cor laranja
29.12.2020 07h06  /  Postado por: Roger Nicolini

O pedido de reconsideração de Passo Fundo foi novamente negado e o mapa definitivo da 34ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado confirmou a bandeira vermelha na região. “A região tem elevadas taxas de ocupação hospitalar, e elevado quantitativo de registro de hospitalizações por Covid-19”, afirma a nota divulgada hoje (28) pelo estado. Entre os motivos está também o aumento de pacientes internados em UTI para Covid-19 e redução do número de leitos livres de UTI na região e macrorregião.

O sistema de cogestão regional, suspenso na primeira quinzena de dezembro, está valendo. Assim, Passo Fundo pode adotar protocolos de bandeira laranja.

Indicadores

Passo Fundo segue entre as regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, com 103 internações. As demais regiões são Porto Alegre (256), Caxias do Sul (157), Canoas (100) e Pelotas (61).

Passo Fundo alcançou bandeira preta em dois indicadores específicos da região: número de hospitalizações por Covid-19 para cada 100 mil habitantes e projeção de óbitos. “Os indicadores do número de hospitalizações por Covid-19 nos últimos sete dias e do estágio de evolução da doença obtiveram bandeiras amarela e laranja, respectivamente”, de acordo com a nota técnica divulgada na sexta-feira (25).

Os dados avaliados são referentes a semana de 18/12 a 24/12. A região teve uma redução de 15% nos registros de hospitalizações para Covid-19 nos sete dias, que passaram de 121 para 103 registros.Também caiu o número de mortes, passando de 30 para 25, queda de 17%.

A região registrou 2.130 ativos e 4.478 recuperados, assim, “a razão entre as duas variáveis ficou em 0,48, uma melhora em comparação a mensuração anterior, que estava em 0,53”, de acordo com o documento.

A nota ainda destaca “que a quantidade de novas hospitalizações em proporção da população é bastante elevada, refletindo na bandeira preta para o indicador de incidência na região”. Passo Fundo tem a segunda taxa mais elevada entre todas as regiões Covid do estado.

Mais três mortes pela covid-19 em Passo Fundo

Passo Fundo confirmou mais três mortes por Covid-19 nesta segunda-feira (28). As vítimas são homens de 78, 80 e 81 anos. A cidade chegou ao total de 220 moradores vítimas da doença.

O boletim da Secretaria Municipal de Saúde confirmou 74 novos casos, chegando ao total de 13402. Do total, 881 estão ativos e 12,3 mil recuperados.

Estão hospitalizados 114 pacientes na cidade. Desses, 39 estão em UTIs e 75 em leitos clínicos. Entre os moradores de Passo Fundo, 22 estão em UTIs e 59 em leitos clínicos. Em relação a moradores de outros municípios, 17 estão em UTIs e 16 em leitos clínicos.

Estado

O último mapa definitivo do modelo de Distanciamento Controlado de 2020 mantém, nesta segunda-feira (28/12), 15 regiões Covid em bandeira vermelha (risco epidemiológico alto). Isso porque o Gabinete de Crise decidiu pelo indeferimento dos dois pedidos de reconsideração feitos por associações regionais e municípios, que solicitaram a permanência em bandeira laranja (risco epidemiológico médio).

Além de Passo Fundo, o pedido do município de Cachoeirinha também foi negado por não atender aos requisitos de zero hospitalizações e zero óbitos por Covid-19, nos 14 dias anteriores à apuração.

Ainda trazendo um reflexo da situação de alto índice de contágio e de constante aumento de ocupação de leitos de hospitais por coronavírus no Rio Grande do Sul, o mapa definitivo da 34ª rodada confirma, portanto, seis regiões em bandeira laranja e 15 regiões em vermelha.

Em bandeira laranja, estão as regiões de Guaíba, que se classificou como risco médio pela segunda semana consecutiva, Taquara, Novo Hamburgo, Cruz Alta, Pelotas e Bagé.

Fonte: Jornal O Nacional

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.