Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020
Telefone: (54) 3383 3400
Whatsapp: (54) 9 9999-7374
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempestades isoladas
27°
19°
23°C
Espumoso/RS
Tempestades isoladas
No ar: Voz do Brasil
Ao Vivo: Voz do Brasil
Bom Dia Líder

Retomada do emprego no comércio gaúcho passa pela plena atividade do setor

Retomada do emprego no comércio gaúcho passa pela plena atividade do setor
27.10.2020 06h45  /  Postado por: Roger Nicolini

Os indicadores apresentados,  no Boletim de Trabalho do Departamento de Economia e Estatística (DEE), da Secretaria Estadual de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), reforçam a preocupação da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul – FCDL-RS com a situação da economia gaúcha.

Como a entidade representativa do varejo gaúcho alertou ao longo dos últimos meses, uma das consequências das duras restrições à atividade econômica estadual como política de combate a pandemia da Covid-19 seria a redução de um número significativo de postos de trabalho. E, efetivamente, isso aconteceu, pois os dados do Boletim demonstram que o Rio Grande do Sul registrou redução de 88,6 mil empregos formais no período de janeiro a agosto deste ano. Desde março, quando se impuseram as restrições, a Federação buscou a liberação da atividade comercial, observando os protocolos estabelecidos pelas autoridades para o seu funcionamento.  O  RS, no período entre março e agosto de 2020, tinha perdido 10,13 empregos para cada 1.000 habitantes, o que se constituiu no pior resultado entre todas as unidades federativas, sendo um dado muito superior à média nacional que foi de 4,87 empregos perdidos por 1.000 habitantes,  o que na opinião do presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch, em entrevista à nossa reportagem mostra o equívoco das políticas impostas ao setor pelo Governo do Estado.

A expectativa do presidente da FCDL-RS para os próximos meses é que uma reação dos indicadores de emprego seja sentida de forma mais intensa a partir de outubro, isso se a flexibilização das atividades econômicas tiver continuidade e for ampliada. Vitor Koch prevê uma retomada total dos níveis de emprego que se tinha em 2019 somente em dois anos.

Para Vitor, a venda das estatais do RS, que será feita futuramente, deve ter seus recursos revertida para investimentos. Também é preciso combater a sonegação de impostos.

FONTE E FOTO: ASCOM FCDL

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.