Quinta-feira, 01 de Outubro de 2020
Telefone: (54) 3383 3400
Whatsapp: (54) 9 9999-7374
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Parcialmente nublado
34°
20°
21°C
Espumoso/RS
Parcialmente nublado
No ar: Madrugadão Líder
Ao Vivo: Madrugadão Líder
Notícias

Federasul lança Carta Aberta aos Gaúchos contra a Reforma Tributária

Federasul lança Carta Aberta aos Gaúchos contra a Reforma Tributária
28.08.2020 07h18  /  Postado por: Roger Nicolini

Em carta aberta lançada esta semana, a Federação das Associações Empresariais do Rio Grande do Sul enfocou que a reforma seria muito bem-vinda caso simplificasse a forma de arrecadar tributos, tornando menos complexa a rotina de milhares de empreendedores, melhorando o ambiente de negócios para manter no RS as empresas que estamos perdendo.

A Federação diz aguardar novos investimentos para um mercado livre, a fim de gerar empregos e oportunidades, aumentando a arrecadação pela expansão da economia, sem pesar sobre os ombros dos gaúchos.

Anderson Trautmann Cardoso, vice-presidente da Federasul, conversou com nossa reportagem e afirmou que o Governo  vai tentando se impor sob regime de urgência colocado no projeto enviado à Assembleia Legislativa o qual vai resultar numa drástica elevação no custo de vida, em mais uma tentativa de retirada de renda de trabalhadores e da classe produtiva, para manter uma máquina pesada e ineficaz.

O vice-presidente da Federasul lembra que a redução de cinco para duas alíquotas de ICMS aumentará impostos de produtos da cesta básica. Ele critica a possibilidade do governo do estado pensar em devolver dinheiro para pessoas carentes.

A redução do limite das empresas optantes do simples de R$ 360 mil para R$ 180 mil reais também foi comentada pelo vice-presidente da Federasul.

Mesmo antes do início deste governo, no final de 2018, ainda sob os efeitos da maior recessão da história do Brasil, a FEDERASUL apoiou a manutenção da majoração do ICMS por mais dois anos com, um voto de confiança ao governador eleito Eduardo Leite pelo compromisso assumido em fazer as mudanças necessárias até dezembro 2020. O vice-presidente da Federasul afirma que se o cenário continuar desta forma, muito mais do que as 700 mil pessoas que já emigraram do Estado vai ir embora.

Leia a carta completa neste link https://www.federasul.com.br/wp-content/uploads/2020/08/nao_aumento_imopsto.pdf

FONTE E FOTO: ASCOM FEDERASUL

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.