Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019
Telefone: (54) 3383 3400
Whatsapp: (54) 9 9999-7374
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Parcialmente nublado
24°
12°
25°C
Espumoso/RS
Parcialmente nublado
No ar: Tarde Líder
Ao Vivo: Tarde Líder
Notícias

CBF quer cobrar de emissoras de rádio por direitos de transmissão

Projeto, que já estava em discussão na entidade, ganhou força após entrevista de Andrés Sanchez
CBF quer cobrar de emissoras de rádio por direitos de transmissão
09.10.2019 14h42  /  Postado por: Roger Nicolini

A relação entre a CBF e os veículos de imprensa poderá apresentar uma modificação significativa a partir do ano que vem. Uma ideia, que já vinha sendo discutida internamente, ganhou visibilidade após a entrevista do presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, após o jogo contra o Grêmio, no último sábado (6), na Arena.

Ao questionar a presença de vários veículos de comunicação na cobertura dos jogos, o mandatário corintiano apenas deu visibilidade a algo que vem desagradando não apenas a ele, mas também a outros dirigentes brasileiros. Vice-presidente da CBF, Francisco Novelletto é enfático ao defender que as mudanças já deveriam ser implementadas para 2020:

— Eu estou falando pela minha cabeça e por mim: no ano que vem, só vai transmitir quem pagar, e está absolutamente certo. Tem que ser como na Copa do Mundo. Eu estou acelerando para que isso seja implementado já no ano que vem e posso dizer que o movimento se acelerou após a entrevista do Andrés. Ele que está puxando, mas já existem outros presidentes que são favoráveis.

Os valores ainda não foram colocados em discussão, mas a ideia é cobrar não apenas de emissoras de rádio tradicionais, mas também de webrádios, portais, blogs.

— Os clubes precisam de dinheiro. O dinheiro iria para a CBF, que repassaria para os clubes. É o tal negócio: quem tem competência fica. Lá em São Paulo, existem 50, 60 pessoas participando de uma entrevista, e a maioria não tem compromisso com o que diz. Se a TV paga, por que os demais veículos não podem pagar? — questiona o dirigente.

A ideia de cobrar por direitos de transmissão não deverá ficar restrita às competições organizadas pela CBF e poderá chegar aos campeonatos estaduais.

— No caso dos estaduais, cada federação vai definir os seus critérios — revela Novelletto.

Fonte e foto: Gaúcha ZH

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.