Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019
Telefone: (54) 3383 3400
Whatsapp: (54) 9 9999-7374
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Parcialmente nublado
24°
12°
25°C
Espumoso/RS
Parcialmente nublado
No ar: Top Líder - As Mais Tocadas
Ao Vivo: Top Líder - As Mais Tocadas
Esportes

Com dois gols de Guerrero, Inter vence Paysandu na Copa do Brasil

Com dois gols de Guerrero, Inter vence Paysandu na Copa do Brasil
23.05.2019 22h21  /  Postado por: Roger Nicolini

Inter estreou com vitória na Copa do Brasil. Na noite desta quinta-feira, bateu o Paysandu por 3 a 1, no Beira-Rio, em jogo de ida pelas oitavas de final do torneio. Na quarta-feira, o Inter definirá a classificação às quartas de final no Mangueirão. Com vantagem de dois gols, Odair Hellmann pode preservar alguns titulares para a viagem a Belém. O Inter pode até perder por um gol no Pará que avançará na competição.

Assim como no jogo diante do CSA, o Paysandu se mostrou um time ousado e destemido. Pouco se importou que estivesse enfrentando fora de casa um time da Série A. Rebaixado à Série C desde o último encontro entre as equipes, em 2017, na Série B, o Paysandu respondeu de igual para igual em boa parte do primeiro tempo.

CONFIRA A TABELA DA COPA DO BRASIL

A cada ataque colorado, uma resposta bicolor. Parecia uma reprise da partida pelo Brasileirão. Aos 18 minutos, D’Alessandro cobrou uma falta frontal na trave e, no rebota, a bola acertou as costas do goleiro Mota, mas saiu para escanteio. Mas aos 25 minutos, o “modo CSA” do Paysandu chegou ao fim. D’Alessandro encontrou Nico, na entrada da área, e o uruguaio passou para Guerrero que, com um movimento de corpo, deixou o seu marcador para trás, invadiu a área, e bateu sem chances para Mota: Inter 1 a 0.

Três minutos depois, Nico cruzou para Iago marcar um bonito gol de cabeça, mas que foi imediatamente anulado, por impedimento. Não demorou para que o Paysandu empatasse, em lance aéreo, mas o gol foi igualmente anulado, também por impedimento.

Por breves momentos, Odair Hellmann promoveu uma mudança pensando no futuro imediato do time: inverteu Zeca e Iago de lado. Iago em seguida se apresentará à seleção sub-23, e desfalcará a equipe até o recesso para a Copa América. Mas a amostragem foi muito pequena. O primeiro tempo chegou ao fim com o Inter tendo o jogo aparentemente nas mãos, porém, com o Paysandu demonstrando bravura e sempre avançando quando possível.

No segundo tempo, o Paysandu voltou com tudo e empatou logo aos dois minutos. Bruno Collaço, ex-Grêmio, venceu Zeca e cruzou para a área, onde Micael (ex-Juventude e ex-Novo Hamburgo) ganhou de Cuesta no cabeceio, e conseguiu empatar o jogo.

Assim que o Paysandu fez o 1 a 1, Odair Hellmann chamou Guilherme Parede. O Inter corrigiu as falhas de marcação pela direita, puxou Edenilson para a lateral, e sacou Zeca. Três minutos depois, após cobrança de escanteio, Lindoso desviou para o gol, e colocou o Inter novamente em vantagem.

Com o 2 a 1, o Inter pareceu se conscientizar que necessitava ampliar o placar, a fim de evitar surpresas no Mangueirão. Seguiu pressionando os visitantes, mas sem conseguir uma conclusão contundente ao gol. A última cartada de Odair foi mandar Sobis a campo, no lugar de D’Alessandro. Uma última tentativa de fazer o terceiro gol. E deu certo. Sobis cobrou escanteio e ele, Guerrero, marcou de cabeça o seu sétimo gol em 10 jogos pelo Inter.

O 3 a 1 deu a folga que o Inter buscava para cumprir os amis de 4 mil quilômetros até o Mangueirão com alguma segurança que voltará classificado às quartas da Copa do Brasil.

COPA DO BRASIL — OITAVAS (IDA) — 23/5/2019

INTER 3
Marcelo Lomba; Zeca (Parede, 8’/2°), Emerson Santos, Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Lindoso, Edenilson, Nonato e D’Alessandro (Rafael Sobis, 30’/2°); Nico López (Sarrafiore, 39/2°) e Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann

PAYSANDU 1
Mota; Bruno Oliveira, Micael, Victor Oliveira e Bruno Collaço; Marcos Antônio, Jhonny Douglas (A), Thiago Primão (Tiago Luis, 15/2°), Diego Rosa (Vinicius Leite, 25’/2°) e Uchôa; Nicolas (Paulo Henrique, 40’/2°). Técnico: Léo Condé

Gols: Paolo Guerrero (I), aos 25min do primeiro tempo; Micael (P), aos 2min, Lindoso (I) aos 11min; Paolo Guerrero (I), aos 33min do segundo tempo.
Renda: R$ 467.910,00.
Público: 15.328 (13.540 pagantes).
Arbitragem: Vinicius Dias Araujo, auxiliado por Miguel Ribeiro da Costa e Bruno Rizo (trio paulista).
VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP).
Local: Estádio Beira-Rio.

Próximo jogo – Brasileirão
Domingo, 26/5, 16h
Santos x Inter

Fonte e foto: Gaúcha ZH

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.