Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
Telefone: (54) 3383 3600
Whatsapp: (54) 9 9999-7374
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Ensolarado
17°
16°C
Espumoso/RS
Ensolarado
No ar: Batidão Líder
Ao Vivo: Batidão Líder
Notícias

Vereadores e funcionários de Câmaras do RS receberam R$ 15 milhões em diárias

Vereadores e funcionários de Câmaras do RS receberam R$ 15 milhões em diárias
14.05.2019 07h45  /  Postado por: Roger Nicolini

Vereadores e funcionários das 497 Câmaras Municipais do Estado gastaram, no ano passado, R$ 15 milhões em diárias. Revelado nesta segunda-feira (13) pelo RBS Notícias, na RBS TV, o levantamento do Ministério Público de Contas (MPC) detalhe o ranking das despesas.

Bom Jesus é o município com maior desembolso tanto em números absolutos quanto percentuais: o Legislativo consumiu em diárias R$ 382,1 mil, o equivalente a 19% do orçamento do ano passado. Quando são somados gastos com passagens aéreas, ressarcimento de combustível e inscrições para cursos, esse desembolso chega a R$ 576 mil (29% de todas as despesas de 2018).

O estudo coordenado pelo procurador-geral do MPC, Geraldo Da Camino, divide o ranking de acordo com critérios como orçamento total e gastos com publicidade e diárias, detalhando despesas por habitante comparadas com indicadores sociais. No total, as Câmaras municipaisdo RS tiveram, juntas, orçamento de R$ 981,8 milhões no ano passado.

Em Bom Jesus, a Câmara liderou as despesas com viagens entre todas as cidades gaúchas. Muitas das atividades que contaram com representantes do Legislativo da cidade ocorreram em cidades turísticas, como Florianópolis e Foz do Iguaçu (PR).

Na cidade da Serra, o campeão em gastos é o vereador Rafael Silveira (PP), que só em diárias e combustível consumiu R$ 97 mil. Ele não quis conceder entrevista. Em segundo lugar vem o atual presidente da Câmara, Miler Alves Wolff, o Miler Fogão (MDB), com R$ 67 mil em gastos.

A cidade de Santana do Livramento teve o segundo maior desembolso em valores absolutos, mas o valor de R$ 243 mil equivale a 2,85% do orçamento do Legislativo municipal.

Nesta cidade, o vereador Carlos Nilo (PP) teve R$ 12 mil em despesas, mas nem sequer lembra o que aprendeu em um dos cursos dos quais participou, quando teve aulas sobre um processo de aprendizado conhecido por coaching.

Para Da Camino, somente o controle dos gastos pela população pode evitar distorções e gastos abusivos:

— A discrepância se deve justamente ao déficit de participação popular. Aquela comunidade em que os cidadãos participam, fiscalizam, definem suas prioridades, são as que têm os gastos alocados nas áreas prioritárias, como saúde e educação.

Em 32 Câmaras do Estado não houve desembolso com diárias no ano passado.

https://gauchazh.clicrbs.com.br/politica/noticia/2019/05/vereadores-e-funcionarios-de-camaras-do-rs-receberam-r-15-milhoes-em-diarias-veja-situacao-de-cada-municipio-cjvmueqk803qm01pec0j8wcpe.html?fbclid=IwAR0r5yazPgAAyFdAbC9Ew4rHBEg3y6uGG_tweydXHXjiYM7mQ2dBFTWtZGE

Fonte e foto: Gaúcha ZH

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.