Quarta-feira, 12 de Maio de 2021
Telefone: (54) 3383 3400
Whatsapp: (54) 9 9999-7374
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Ensolarado
17°
17°C
Espumoso/RS
Ensolarado
No ar: Conexão Líder
Ao Vivo: Conexão Líder
Bom Dia Líder

Segundo site, Spider deve admitir que se dopou, mas não para trapacear

Segundo site, Spider deve admitir que se dopou, mas não para trapacear
02.03.2015 08h28  /  Postado por: upside

Diante da grande expectativa de que seja, enfim, marcada a data do julgamento de Anderson Silva junto a Comissão Atlética do Estado de Nevada no caso de doping revelado após o UFC 183, já começam a aparecer os primeiros sinais do que podemos ver na defesa do ex-campeão do UFC para tentar limpar sua imagem depois do flagra em dois exames antidoping surpresa. Segundo o Blog Na Grade do MMA, Spider vai admitir que fez o uso de substâncias proibidas, mas vai tentar convencer a comissão de que tal uso não foi com a intenção de trapacear dentro do octógono, e, sim, para se recuperar de sua lesão.
A ideia seria justificar que o uso do anabolizante drostanolona foi feito em pouca quantidade, o suficiente para se recuperar da fratura sofrida na perna esquerda, e não para melhorar sua performance contra Nick Diaz na luta principal do UFC 183, vencida por Spider na decisão unânime dos juízes após cinco rounds. Tal substância é capaz de agilizar o processo de recuperação da musculatura do corpo. 
Em relação aos ansiolíticos encontrados em seu organismo no exame pós-luta, Anderson deve justificar que a ingestão de tais seria uma orientação médica passado após o lutador sofrer com dores nas costas em episódio no fim de 2014. Ele precisava de benzodiazepina diazepam, um relaxante muscular, que é vendido mundialmente com a nomenclatura Valium.
Caso seja confirmada, a confissão deve diminuir a pena de Anderson Silva. Mas, asinda assim, o lutador estará longe de ser ver livre de punições. A expectativa é de que ele seja punido com um ano ou nove meses de suspensão, além de multas pesadas.
Spider foi flagrado em dois exames antidoping surpresas realizado antes e depois da luta pelo UFC 183, dia 31 de janeiro. O primeiro teste, realizado no dia 9 de janeiro, acusou a presença de anabolizantes no organismo de Spider. No exame pós-luta contra Nick Diaz, as substâncias encontradas foram benzodiazepina diazepam e novamente o drostanolona, encontrado na primeira vez. O curioso é que um teste realizado entre os dois flagras, no dia 19 de janeiro, não apontou qualquer substância irregular. A comissão atlética deve anunciar em breve a data da audiência que julgará e definirá o futuro de Anderson Silva no esporte.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.